Luluzinha e Bolinha

31 de maio de 2020, 16:40

Vocês lembram das histórias do Bolinha e da Luluzinha? Sei que os mais jovens talvez não lembrem mas essas histórias duraram por bastante tempo nas revistas e nos jornais. Uma coisa era marcante. Os meninos tinham um clube, o famoso clube do Bolinha onde meninas não entravam e , em tempos permissivos, isso era considerado no máximo engraçado. Mas Luluzinha não se intimidava, Seu objetivo era entrar no clube do Bolinha. E conseguia. Havia também a turma da zona norte, que com todos os  preconceitos regionais normais à época, retratava uma turma de brigões mal encarados. Na minha infância, na Fonte da Saudade, Rio de Janeiro, também tínhamos uma “turma da zona norte”. Eram os meninos da Rua Sacopã, mais fortes, jogavam vôlei melhor e eram metidos.  Isso acho eu, existe e existiu em todos as comunidades. A turma dos brigões. 

O governo Bolsonaro, principalmente seus filhos, é a “turma da zona norte” de agora, ressalvando o preconceito. Na realidade seria mais uma turma da zona sul ou mesmo uma turma da Barra da Tijuca onde os Bolsonaros têm sua casa. São os alienadões, os brigões, os adoradores de luta- livre, armamentos, mulheres louras tipo gostosas com vestidos curtos e cabelos fakes. É um estilo de vida. Muita coisa em cima e nada na cabeça. Carrões, mansões, barcos e  quem não tem, admira quem tem.

Eles querem um regime forte que impeça o resto da população de sonhar com uma vida melhor. Desde que um metalúrgico assumiu o poder ganhando uma eleição que esse sentimento veio à tona.

Que história é essa de pobre mandando em rico? Os ricos tem o poder e nada poderá mudar. Se existem leis que protegem os pobres vamos desobedecer essas leis.

É isso que os filhos do Bolsonaro querem. A República da Barra da Tijuca, e que me perdoem os outros habitantes da Barra. Mas é um estilo característicos. Uma maneira de ser. Gostar de armas, desobedecer às leis da democracia e da república. 

Vale tudo nas lutas e na vida. É porrada, sim e sou mais eu. Abaixo a democracia, abaixo a TV Globo (!!!!) e abaixo qualquer tentativa de nos controlar.

A turma da zona norte é assim. Veio para confundir, pra criar o caos, para desobedecer qualquer ordenamento republicano.

Só que não é bem assim que a banda toca, meninos. Existe e acredito que esteja bem solidificada a nossa democracia. Com todos os desvios, chicanas e recursos dúbios é uma democracia. Somos ainda uma sociedade de classes mas temos um pé bem fincado nos princípios democráticos até para disfarçar um pouco essa distinção de classes. O neoliberalismo é democrático, apesar de elitista e predador, por exemplo. Não é nem disso que estamos reclamando. Neoliberalismo, mesmo com tendências golpistas, derrotamos nas urnas. O que estamos denunciando agora é uma selvageria fascista que não preserva nenhum princípio democrático. A Pandemia veio a calhar e por isso eles não querem combate-la. Quanto mais pobres e idosos morrerem melhor para o mercado. Eles já expressaram isso.

Essa é a luta de agora. Além de sobreviver temos que nos livrar dessa turma destruidora de “skin heads” tupiniquins, mascarados com tochas que querem ver o circo pegar fogo.

Chega. Que a justiça se manifeste, que o congresso se oponha e que a sociedade impeça que a essa turma tome o poder. 

Escrito por:

Cartunista, diretor de arte e ilustrador além de jornalista, comentarista e autor de teatro, cinema e televisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *