Associação de funcionários da Anvisa emite nota em que alerta: não aceitarão pressão

23 de outubro de 2020, 13:24

Diante das idas e vindas do governo em torno da compra da vacina chinesa, sinovac, que está sendo desenvolvida em conjunto com o Instituto Butantã, instituição de referência na área de pesquisa e da produção de vacinas, com sede em São Paulo, os servidores da Associação dos Servidores da Anvisa – Univisa – emitiram nota, em que deixam claro: não aceitarão pressão de nenhuma espécie, vinda do governo, que possa influir no ritmo das pesquisas. (Leia abaixo a nota na íntegra)

Nota de esclarecimento

Diante das notícias de polêmicas relacionadas com a compra da vacina ainda em teste – CoronaVac –  pelo Ministério da Saúde, a Associação dos Servidores da Anvisa – Univisa vem a público reforçar o compromisso dos servidores de carreira da Agência Nacional de Vigilância Sanitária em manter a isenção, a integridade, a ética e a celeridade na análise dos processos regulatórios que envolvem os produtos destinados ao enfrentamento da epidemia pelo novo coronavírus.

Independentemente de origem ou nacionalidade, os produtos serão avaliados dentro dos mais elevados padrões técnicos e científicos, com a finalidade de promover o acesso e proteger a saúde do povo brasileiro.

Os servidores da Anvisa, investidos em cargos públicos de carreira de Estado, não irão tolerar quaisquer pressões de cunho político ou ideológico no desempenho de seus trabalhos. Nesta oportunidade, manifestamos nosso apoio à diretoria colegiada da Anvisa, que vem se empenhando em favor da independência e autonomia da Agência.

Brasília, 21 de outubro de 2020.

Univisa – Associação dos Servidores da Anvisa

Escrito por:

Jornalista. Passou pelos principais veículos, tais como: O Globo; Jornal do Brasil; Veja; Isto É e o Dia. Ex-assessora-pesquisadora da Comissão Nacional da Verdade e CEV-Rio, autora de "Propaganda e cinema a serviço do golpe - 1962/1964" e "Imaculada", membro do Jornalistas pela Democracia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *