Não Malho Mais na SmartFit

28 de maio de 2020, 21:59

Até começar a pandemia frequentei a academia Smart Fit. Confesso. Eu e outras pessoas que pensam como eu, exercíamos o direito de consumir independente de quem era o dono da empresa. Num país normal isso também seria normal. Resolvia meu problema, era perto de casa e custava pouco. Fiz um contrato de um ano que ainda não deve estar chegando ao fim, mas não importa. Não vou mais colocar minha carinha nem meu corpinho naquelas dependências. Foi bom enquanto durou e agora, fica péssimo desconhecer o que ela significa. Não a academia, mas seu dono. O tal do Corona ( sem trocadilhos) é um dos financiadores das fake news que elegeram o Bolsonaro e alimentam o Gabinete do Ódio. Não dá mais. É uma pena que tenhamos chegado a esse ponto.

Vivemos dois governos de esquerda sem que essa polarização viesse à tona. Vivíamos democraticamente cada um com suas ideias, sem ameaças ao STF, sem intromissões na PF, sem palavrões e risco de golpe. Vocês todos lembram, não? Éramos felizes e sabíamos.

Foi justamente quando Aécio Neves perdeu para Dilma que esse processo de golpe branco começou. Colocaram suspeitas na eleição, inventaram histórias e juntaram todas as forças conservadoras possíveis para minar o governo e não deixar ele trabalhar. A partir daí Lula virou o maior ladrão do mundo, Dilma uma mulher que não sabia governar e o PT o partido mais temido do Brasil. O resto todo era composto por inocentes e vítimas dessa trama diabólica. E não é que colou?

Muita gente que eu acreditava inteligente caiu nessa. O preconceito social e de gênero emergiram livremente e todos decidiram manifestar, disfarçadamente ou não, seu ódio aos mais pobres e às mulheres. O espaço foi aumentando, a grande imprensa caiu feito um patinho nessa história e o resto está aí para conferirmos. Vivemos hoje o período mais tenebroso da história do Brasil. O governo se aproveita do espaço aberto para ocupá-lo não com projetos ou realizações e sim com mentiras e difamações baseadas num conservadorismo evangélico e fascista para se estabelecer no poder destruindo tudo o que já havia sido feito. Nada mais ficou de pé. A cultura, a democracia, a república, o desenvolvimento social, a ecologia e a igualdade de gênero. Tudo veio abaixo nesse projeto destruidor do governo e hoje vivemos uma polarização que beira a briga de rua, mas que se torna imprescindível para dormirmos em paz. Não tenho mais paciência para quem ajudou a eleger este homem e hoje aproveita a quarentena para expor sua privacidade na internet e desconhece quem está sofrendo as consequências da pandemia. Tenho enjôos diários.

Não aceito mais e por isso não vou mais malhar na Smart Fit. Arranjarei outra academia ou outro sistema de me manter saudável. Aqui na serra do Rio, onde estou, tenho mantido a forma. Malho todos os dias, caminho, bebo muito pouco e me alimento saudavelmente. Até perdi mais um quilo do que já tinha perdido. Se consegui segurar aqui posso manter quando tudo voltar ao normal.

Já que lutamos contra uma pandemia e um governo autoritário e patético, lutarei também contra as consequências do ócio e da má alimentação. Hei de vencer, de manter meu corpo são e minha mente livre dessa mentalidade perversa e fascista que tomou conta do nosso país. Fora todos que apoiam ou suportam esse governo. Não dá mais.

Escrito por:

Cartunista, diretor de arte e ilustrador além de jornalista, comentarista e autor de teatro, cinema e televisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *