Protesto contra o presidente Jair Bolsonaro no centro do Rio de Janeiro. 02/10/2021 (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)

Resistência já!

3 de agosto de 2022, 13:00

Em São Paulo, no dia 11, a partir das 10 da manhã, a manifestação popular com a leitura da Carta em Defesa do Estado Democrático de Direito será, por iniciativa da Faculdade de Direito da USP, no Largo de São Francisco.

No Rio de Janeiro, no mesmo dia 11/08 e no mesmo horário, a concentração e a leitura da carta serão nos emblemáticos pilotis da PUC, que têm sustentado a resistência universitária brasileira desde a ditadura de 64. 

Essa carta histórica e necessária será lida simultaneamente, espera-se,  em todos os grandes centros e cantões do Brasil.

A hora é essa! Chegou o momento de reagir contra os desmandos, o autoritarismo destrutivo, a violência e todas as formas de intimidação.

A podridão que corrói o Brasil tem um responsável, o Presidente da República. Seus asseclas não são apenas os que o cercam, são as demais instituições brasileiras, que assistiram a esse processo de deterioração de modo silencioso e inerte, coniventes e permissivas, e agora veem esse cenário monstruoso se voltar contra elas.

Desde o advento deste governo, temos vivido a angústia de denunciar, gritar, esbravejar, sem ouvir eco. Os gatos pingados da mídia progressista, os cientistas, os artistas, os professores bradavam para uma sociedade surda e olhando de lado. 

Agora, enfim, quebrou-se o encantamento perverso. O povo trabalhador, os setores influentes e respeitáveis, as multidões escutam o som cada vez mais ruidoso da opressão. A corda repressiva também lhes aperta os pescoços, lhes retira o ar.

Reação já, reação sempre! No dia 11 deste agosto vamos desfraldar nossa indignação e mostrar que somos mulheres e homens, não somos ratos!

O vídeo abaixo é uma parceria da equipe do filme ‘Eles Poderiam Estar Vivos’ com a equipe do podcast ‘Medo e Delírio em Brasília’:

Apoie a iniciativa do Jornalistas pela Democracia no Catarse

Escrito por:

Formação acadêmica: Conservatório Nacional de Teatro 1967-1969, Rio de Janeiro
Jornalista, atriz e diretora do Instituto Zuzu Angel/Casa Zuzu Angel - Museu da Moda. Manteve colunas diárias e semanais, de conteúdos variados (sociedade, comportamento, cultura, política), nos jornais Zero Hora (Porto Alegre), O Globo, Última Hora e Jornal do Brasil (Rio de Janeiro), onde também editou o Caderno H, semanal.
Programas de entrevistas nas TVs Educativa e Globo.
Programas nas rádios Carioca e Paradiso.
Colaborações e/ou colunas nas revistas Amiga, Cartaz, Vogue, Manchete, Status, entre outras publicações).
Atriz de Teatro, televisão e cinema, de 1965 a 1976
Curadoria de Exposições de Moda: Museu Nacional de Belas Artes, Museu Histórico Nacional, Itau Cultural, Paco Imperial, Casa Julieta de Serpa, Palacio do Itamaraty (Brasilia), Solar do sungai (Salvador).
Curadoria do I Salao do Leitor, Niterói

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *